Bio

Jornalista multimídia/repórter  fotográfico freelancer com sede em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Tem publicações nos jornais  Diário Gaúcho, Zero Hora, Diário de Santa Maria e Pioneiro (Grupo RBS) e Metro Porto Alegre.  Dedica-se às temáticas populares e do cotidiano.

“Nasci em Cachoeira do Sul ,  na infância  fui com minha família para Uruguaiana e, posteriormente, para Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Com o início da vida acadêmica, em 2006, fixei residência na Capital gaúcha.

Minhas influências pessoais e profissionais resgatam as lembranças dos períodos de infância e juventude em que passava as férias em Faxinal da Guardinha e Taboão, localidades do interior do Estado onde moram até hoje meus tios, avós e primos, na maioria agricultores. Dessa relação surgiu o desejo de ser repórter e documentarista. Passava dois, três meses acompanhando a rotina deles no campo, na roça. Gostava do cheiro do esterco dos animais, do barro depois do dia chuvoso, da descoberta da ninhada das galinhas no meio do mato, de subir nos  pés de laranjeira, de observar minha avó materna “batendo” as roupas numa tábua na beira do açude e enxaguando na água para, só depois, estender na cerca que dividia as propriedades.

Perambulava de casa em casa, vivenciando e descobrindo as diversas rotinas. Numa manhã a colheita do fumo; durante a tarde a lida com o gado; noutro dia “bater pá” na lavoura de arroz. As manhãs tinham cheiro de mandioca frita e as tardes o gosto do café tomado embaixo de uma árvore enquanto se descansava depois de horas arando a terra para o cultivo.

Menino da cidade, “passeando” no campo, eu até poderia ficar na varanda, deitado numa rede, esperando o tempo passar. Mas o que eu gostava mesmo era de saber como se criavam aqueles calos nas mãos e aquelas rachas nos pés.

Por isso sempre quis ser repórter. Para viver, saber e contar como é não ser você mesmo, mas aqueles que fazem com que todas as outras pessoas sejam alguma coisa.

Daí vem meu anseio pela crônica, pela imagem, pela reportagem, pela documentação e investigação social e antropológica. Aprecio o desconhecido.  Preciso da rua, do cheiro de povo, tenho que olhar as pessoas nos olhos.

Necessito estar na rua para ver, viver, e  narrar o sentimento do mundo. Repórter sem rua é o mesmo que poeta sem poesia.”

Formação

2012: Workshop – Fotografia Intuitiva e o Desenvolvimento de uma Linguagem Fotográfica Pessoal, com André Liohn (6º Festfoto Porto Alegre)

2011: Desconstruindo a Luz – experimentação prática, com Gui Mohallem (Studio Me)

2010: Comunicação Social/Jornalismo (IPA)

2010: Oficina de TV (23º Set Universitário da PUCRS)

2009: Oficina de Introdução para continuidade para cinema e TV (22º Set Universitário da PUCRS)

2009: Locutor de rádio e TV, com as habilitações de apresentador, anunciador, entrevistador e noticiarista (FEPLAM)

2006: Oficina de Jornalismo da 52ª Feira do Livro (Correio do Povo)